A loteria e a vida adulta

Tenho certeza que você já jogou na loteria. Já participou do bolão no trabalho, com a galera da faculdade e até com a família. Já gastou uns trocados que, se somados, dariam um trocadão depois de um tempo. Já pegou uma raspadinha, um ValeCap ou qualquer outra coisa que o valha.

Tenho certeza que você já se imaginou ganhando grandes quantias de 6, 7, 8, 10 digitos, fazendo planos, fazendo cálculos de quanto esse dinheiro renderia na poupança ou num investimento.

Tenho certeza porque eu já fiz tudinho que eu descrevi. E todos os adultos que eu conheço também já fizeram (bom, não conheço ninguém com mais 7 digitos na conta, acho, então não sei se “esse tipo” de gente também aposta na loteria). Mas todo mundo que eu conheço tem esperança que uma hora os números mágicos vão trazer a tão esperada tranquilidade financeira.

Sabe o que é engraçado? Quando eu era adolescente, até no início da vida adulta, achava uma bobeira jogar. Afinal, as probabilidades de ganhar na loteria são bem baixas. Por exemplo, se você jogar na MegaSena, a chance de ganhar é: 1 em 50.063.860, que corresponde a 0,000002% de chance de ganhar. É mais fácil um raio cair na sua cabeça do que ganhar na mega da virada.

Então, o que muda na vida adulta?

Quando a gente cresce – no meu caso, só em idade, tenho a mesma altura há uns 18 anos – é que percebemos que a vida é dura. Pelo menos a maioria de nós que teve o básico da sobrevivência garantido (casa, comida, família, educação).

É no dia a dia de um trabalho que, ainda que você goste, te obriga a ser produtivo nos dias e horas marcados, conviver com gente nem sempre bacana, fazer atividades que você não curte 100%. Ainda tem mais a obrigação de continuar estudando, ser magro, malhado, casar, ter filhos…

Aí aparece a loteria. Prometendo te dar uma grana que pessoas normais com empregos normais demorariam a vida toda pra juntar (eu sei, estou sendo otimista, me deixa rs). Fala se isso não é um sonho?

A loteria parece o conto de fadas da vida adulta, em que aparece um belo príncipe– neste caso, uma bolada de dinheiro – para te salvar e te fazer feliz pra sempre.

É, colega que está lendo esse texto, se você já sonhou que a loteria poderia salvar sua vida, sinto te dizer mas: VOCÊ É UM ADULTINHO!

Este texto foi pensado durante um episódio de Friends, meu seriado preferido da vida.

Vale assitir: Temporada 9, episódio 18.

Se você também quer rir, aqui tem uma lista com os episódios mais divertidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: